Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Phi-Brain- Porque é preciso muita força de vontade otaku pra continuar...

Sabe quando alguém diz a frase infame "vou contar uma piada" ? Seu cérebro já calejado e turbinado com as m**** da vida logo pensa em duas alternativas possíveis- "ih, vai ser algo totalmente tosco e eu ainda vou ter que rir" ou então " oba! atóron piadas nyan!"

99.9% da população do planeta terra e das colônias de Macross escolhem a primeira opção. Portanto, fazer a bendita piada ser realmente engraçada é um ato complexo, porque a expectativa é grande, very grande.

Com Phi Brain as coisas não são muito diferentes. O protagonista crossing-over entre Escaflowne e Yu-gi-Oh deve resolver quebra cabeças phodásticos e indecifráveis, na esperança de ganhar o vale brinde que vai levá-lo á fabrica de chocolates Wonka. (ops!, sinopse errada!) . Ah, tá... No final ele vai receber algo em troca e blá blá blá... Mas o que a gente espera? O elemento surpresa, ou pelo menos ACHAR que os tais quebra cabeças sejam ao menos complicados... Mas na dúvida, uma coisa é certa: SEMPRE SEMPRE SEMPRE o protagonista vai MORRER se não conseguir solucionar a bagaça. Então dá uma certa pressão até o cara vestir a armadura mágica ativar a pulseira mágica e ativar os neurônios adormecidos... 

Tá tá tá... Mas por que a implicância? 
Não, ainda não é implicância! É só uma pontinha de irritação...

No segundo episódio, sabe-se lá deus porquê, o quebra-cabeças assassino tinha exatamente essa complexidade:


Tá achando que é exagero meu? Então explico, look abaixo !


 Temos nossos queridos personagens dentro do carrinho vermelho, e eles devem chegar à saída antes que um ônibus beeeem grandão caia em cima deles e eles morram. Legal, né? Pra isso, eles devem usar um tablet que move as peças, ou  melhor, os carros...




Mas não é só isso! Temos um caso de irmãos gêmeos desaparecidos!!!!

 Qualquer semelhança é mera coincidência ou qualquer coincidência é mera semelhança? Senhoras e senhoras, o joguinho que lota celulares Android e afins... UNBLOCK ME.




 A arte imita a vida!


Até aí tava perdoado... Se formos pensar assim, o que seria das outras marcas mundo afora que "se basearam" na tecnologia dos Iphones, por exemplo? Sem ressentimentos, né?

O pior ainda vem... Depois da complexidade complexa a nível de complexidade e sem repetição idiota de termos, temos a revelação do dia... O tal quebra-cabeças não tem uma solução lógica! Sim!!!!! Tudo isso porque o "gênio" criador pisou na calcinha por ter seu enigma de altíssimo nível revelado de maneira mais rápida que no preparo de um nissin kinojo... Então todos os personagens estariam destinados a morrer...  A menos que o protagonista Yu-gi-Oh Kaito assumisse o controle! Mas para entrar no clima, a trilha sonora! Um ritmo latino, com muito suingue e...

Uma letra em português! 

WTF?

Sim, a torre de babel se completou. E quer saber?Foi a maior e única emoção do episódio. Tudo bem que a letra segue a complexidade e inteligência do anime... Pense e reflita com a beleza da mesma:

" o quebra/cabeça/eu quero vem quem vai fazer/ o quebra/cabeça..."

(repeat repeat...)


E a solução? Usar a testosterna o cérebro e destruir tudo! E ainda ...



Sim, esse é um anime recheado de frases mortais...



E pensar que antes desse fim de carreira eu tinha ficado esperançosa... Finalmente um exercício que poderia mostrar a resolução cool de uma bagaça matemática! A pergunta se refere a encontrar os números representados por A e B... Sim, nada que seja impossível de se resolver... só pra mim que matei todas as aulas de matematica e geometria na época do colégio. Mas na hora de ver a solução solucionática aparecer... O protagonista bizóia o problema, temos um corte na cena e o resultado é esse...









Nenhuma alma caridosa mostra COMO resolver um problema sequer nesse anime. Ninguém coloca uma resposta! Nada! Ninguém faz o trabalho para minha mente preguiçosa! NOOOO!!

É nessas horas que eu gostaria de ser rica... Eu com certeza já teria jogado meu netbook na parede ou ter quebrado tudo aos gritos de "por que eu assisti esse anime! por queeeeee!!!!?!?"

Otakus sofrem. E muito. A gente tem boa intenção, baixa o anime, senta lá no sofazinho com uma caixinha inocente de bis do lado... E como recompensa só sofrimento e dor!
E por todos os deuses de quebra cabeças... Que indivíduo com mais de 5 anos de idade faz uma expressão dessas?


 
"Eu faço, mas eu sou foda de verdade!"



 Jésuis Kristu... Isso sim é complexo... Eu ainda vou assistir a esse anime. Mais um episódio... Só mais um teco! Eu vou largar das DORGAS, manolo!  Eu juro!


Mas uma coisa salva gente... A abertura! A música!!!! 

Temos ela, a diva Sheryl Nome! Quer dizer, May´n!


Pra que nada seja em vão, baixe o single com a música de abertura "Brain Diver"!



Enquanto isso, para purificar, Chihayafuru e Hunter x Hunter estão ali me esperando. fui!

5 comentários: