Pesquisar este blog

domingo, 17 de abril de 2011

Spring 2011- X-Men e outros...

Continuando com os reviews da primavera, estou tendo uma feliz surpresa:  o enredo dessa temporada está bem mais interessante que a de Inverno. Já passei por Sket Dance, Yondemasu yo Azazel-san, Sengoku Otome~Momoiro Paradox, Steins;Gate e C.
Bons animes, com destaque para Azazel-san, que consegue reunir o maior índice de conteúdo erótico e sexual por metro quadrado. No entanto é um escracho engraçado, daquela vulgaridade quase retardada... Difícil não rir diante de tanta bobagem. 

Vamos começar por X-Men. Meu maior medo da temporada. 

Medo?

Eh eh... Confesso que embora ache a qualidade dos desenhos americanos um horror, as animações da Marvel sempre foram uma exceção à regra. E daí se o traço era um horror e muitas vezes parecia ser feito por um bando de amadores? X-men tinha uma história digna o bastante pra ignorar o traço horrendo. E é um clássico. Um ícone. Daqueles que você se pergunta "pra que mexer nisso?" 

Li em alguns blogs americanos sobre o review de X-men... Claro que a opinião foi  quase unânime quando disseram que "não há nenhuma chance de assistir essa colaboração Marvel- Madhouse". Claro que não. Já viu criatura mais patriota que americano? E eles lá querem saber de uma pitada nipônica no tempero USA de X-Men? 

Meu medo era o de não me acostumar à série japonesa. Quer dizer, passei minha adolescência assistindo X-Men versão americana, e agora vou ter que dar uma visão nipônica a meu desenho americano? Será que vou conseguir? Ó mundo cruel!

Enfim... Vamos as primeiras impressões... Mas sem spoilers!

Animação- nota 11. Mad House nunca deixa a gente na mão... E como é um produto americano, peitos avantajados, músculos, testosterona e outros elementos predominantes nos HQs. 


A história tem seu toque um pouco diferente. Embora os mutantes ainda sejam marginalizados pela sociedade, os X-Men são considerados herois. Usam seus poderes numa boa, sem "identidade secreta".



O que me chamou a atenção foi o papel do grande líder, Scott. Na versão americana ele sempre foi o saco-de-pancadas-cômicas do Wolverine. Aquele cara almofadinha que servia só para mostrar como ser Logan é muito mais legal que ser Scott.


Aqui o negócio é diferente. Scott é bonitão (tudo a ver com caráter, né?), não usa aquela sunga amarela catastrófica e sim! Ele tem um caráter de liderança e força que não o deixam ser desvalorizado frente ao Wolverine, muito pelo contrário!


Sou eu que mando nessa po**a!

O enredo conta com a luta contra os U-men, que já começam sendo os responsáveis pela transformação incontrolável da Jean em Fênix. Motivo de sobra para serem os vilões da trama. 


No final das contas, estou adorando essa versão japa! Minha dificuldade maior está na adaptação ao Wolverine... A Mad House fez um projeto paralelo em que o traço dele era assim:





Mas depois de ser juntar aos X-Men ficou assim:




Digamos que... Um pouquinho mais rústico e sistemático...


Mas vale a pena! Já fico doida pelo próximo episódio! mukya!




Mudando de mutante pra escola... 



O próximo da lista é SKET DANCE. O anime mais politicamente correto da temporada. Digo isso pelo seguinte... Três alunos que só tem como lema a ajuda ao próximo e resolução de problemas durante os dias de escola... Quer coisa mais linda que isso?






Mensagem subliminar detected! Mais que subliminar, óbvia... O anime é um ensinamento pra molecada ser gente boa, ajudar o próximo... Sem que isso se torne piegas, cafona e coisa de menino criado pela vó. Sim, ajudar os outros pode ser divertido e gratificante. SKET DANCE mostra com muito bom humor e descontração que fazer o bem e querer ajudar o próximo são coisas interessantes a se fazer. Óbvio para muitos, a empatia, ou a arte de se colocar no lugar do outro, é algo que vai se desfazendo na nossa sociedade, não é? Quer maneira mais interessante de resgatar os valores humanos que educando as gerações mais jovens? E que tal fazer isso de uma maneira mais discreta e de um jeito que eles entendam? Simples! Joga num mangá, transforma em anime e depois a gente vê.

SKET DANCE é um anime bem "sessão da tarde". Sem complicações, só senta e relaxa. Tem humor, ação, coisas absolutamente non-sense... Bom anime, vale assistir.




Quer perder a linha do senso e dos bons costumes? É hora de Yondemasu yo Azazel-san...

O demônio principal da história é especializado em casos de assédio sexual. Preciso dizer mais alguma coisa pra mostrar o teor desse anime? Sem se jogar no hentai total, mas politicamente incorretíssimo, o anime é graça pura. Sem seriedade, sem vergonha na cara, sem pudor... Ou seja, engraçadíssimo e sem moral alguma.
Além da bagaceira toda, o visual abusa do humor. Azazel-san, o demônio que mais parece um velho tarado,  é o rei das caretas e dos gritos histéricos que fazem dos animes algo único.

Diferente de SKET DANCE, esse passa longe do aspecto educacional e moralmente aceito. ÓTIMO, NÉ!!!!? Assista e prepare-se para a diversão politicamente incorreta!


Sengoku Otome~Momoiro Paradox

Pretexto para uma heroína peituda? Um anime só de garotas? Resolvi assistir porque achei interessante recontar o período de guerras pela unificação do Japão através de uma perspectiva feminina. E...


Não é a coisinha mais linda um cachorrinho como DATE MASAMUNE?







Ele até parece meio bobinho e... OK! NÃO DIGO MAIS NADA!!


Mais um anime descontraído e inusitado pra se assistir. Pelo meu querido Date Masamune-sama, que idolatro até na figura de um cachorro, vou assistir mais um episódio pra me decidir se continuo nesse período feudal ou não.




Na lista dos animes que ainda não tem meu parecer final, ainda entram Steins;Gate e C

 Steins; Gate tem um primeiro episódio confuso e em certos pontos, tedioso. É daquelas histórias que não engrenam já no primeiro episódio. Tem que assistir mais pra começar a fazer sentido. E é o que estou fazendo. Assisti o segundo episódio e as coisas começaram a fazer sentido, além de um certo ritmo se desencadear na trama. Pra quem resolver assistir, cuidado com as bananas no microondas!

C- The Money of Soul and Possibility Control 
 
Um Kuroshitsuji financeiro! Pactos com o demônio em troca de investimentos no centro financeiro? Essa é a história de C. Nosso protagonista é "seduzido" por um demônio "Sebastian-alegre", e a partir desse momento seu futuro é dado como garantia. Um pacto infernal que parece ser bem interessante. Apesar do traço dos personagens não ser a coisa mais linda desse mundo, o primeiro episódio desperta curiosidade. Vale um bônus de mais 2 episódios pra ver se vai rolar um sentimento, mas sem dúvida é um enredo muito criativo. Espero que atenda as expectativas!

 

Um comentário: